O último jornal impresso

Dezessete de março é o dia em que se comemora o Dia de São Patrício, o Santo Protetor da Irlanda. Aqui nos Estados Unidos esta é uma celebração muito importante, tendo em vista que boa parte da população destas bandas tem origem Irlandesa.

Não vou falar dessa festa, aonde o verde é obrigatório nas roupas e adereços, nas decorações e comidas e até mesmo na cerveja verde que se vende em bares e restaurantes – Se você esta se perguntando como, uma dose de creme de menta no copo faz o truque.

Mas vou falar aqui de um fato notável e que talvez fique na História como marca da transformação social que a tecnologia nos traz – ou impõe.

Ontem aqui em Seattle, Dia de São Patrício, o Seattle PI imprimiu a sua última edição em papel. Por 145 anos este jornal fez parte da vida diária da população local e se durante todos estes anos, resistiu a chuvas e trovoadas, passou por guerras e revoluções, ele não foi capaz de resistir as silenciosas transformações tecnológicas.

Presenciando este fato, que já havia sido previsto e anunciado há muitos décadas atrás, pelos pioneiros que estudavam os impactos das tele-comunicações no mundo, eu me senti um pouco como observador da história. Senti-me como alguém que viu as portas das antigas tecelagens manuais serem fechadas, com a chegada da máquina a vapor de James Watt, naquilo que ficou conhecido na história como a revolução industrial.

O que esta acontecendo agora, é a revolução do conhecimento, produzida pela disseminação da informática. Uma revolução que está tomando forma e modificando a face do mundo.

Mas esta transformação é mais profunda ainda do que apenas uma mudança nos meios de comunicação. É visível o espaço que as salas de cinema perderam para os DVS e “home-theaters” e Hollywood começa entender agora e ajustar-se ao impacto das novas tecnologias de alta definição de vídeo, como o HDMI, Blue-Ray e IP-TV, que reduzirão ainda mais as salas de cinema no mundo.

Estamos atualmente vivendo o pleno processo de grandes mudanças sociais. Para exemplificar o poder destas mudanças, basta notar que apesar deste enorme caos econômico que nos assola, aonde os tradicionais conglomerados empresariais, afundam-se em prejuízos numa crise sem precedentes, a AMAZON.COM, uma empresa que usa tecnologia de ponta como o principal motor de suas operações, apresenta a seus investidores resultados positivos surpreendentes fazendo com que suas ações subissem 13% depois da publicação de seus balanços parciais.

Novos paradigmas de comportamento social e novos processos de negócios estão a caminho. Muito há de vir pela frente. Estamos apenas começando nossa caminhada em rumo a sociedade do conhecimento, aonde a tecnologia será o instrumento básico para um efetivo desenvolvimento sócio-econômico e cultural.

Diriam os místicos: A era de aquário chegou.

 

This entry was posted in Reflexões. Bookmark the permalink.

1 Response to O último jornal impresso

  1. Babi says:

    Lorenzo, preferia que vc não tivesse razão quanto ao fim do jornal impresso, mas, infelizmente, o futuro nos atropela e contra isso não podemos fazer nada. beijos Barbara

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s