Buda e Peste

 

Imagine nos primórdios da civilização humana, uma tribo de nômades vagando pela Europa Central aonde conviviam o Homo Sapiens e os Neandertais. Pouco depois veja os filhos de Rómulo e Remulo dominarem por séculos esta região  até que godos e visigodos derrubarem as muralhas e os aquedutos construídos pelos Romanos. Venha depois com hordas de guerreiro comandados por Gengis Kahn até que esse império Mongol se transforme em pequenos reinos feudais com seus castelos encravados em suas colinas escarpadas. Passe séculos pela idade média e veja este povo morrer aos borbotões durante a peste negra que assolou a Europa. Veja os Tártaros invadirem sua casa. Ponha um rei francês para comandar por uns tempos e veja depois turcos conquistarem este território. Substitua os turcos por Austríacos. Destrua a cidade com uma gigantesca inundação. Por causa de um conde assassinado e que nem era seu parente,  passe pela primeira grande Guerra Mundial. E que venham então os nazistas a dominar tudo e para eliminá-los, faça com que os aliados durante a segunda grande guerra, destruam com milhares de bombas, as pontes, fábricas e muitos dos prédios desta capital. Logo em seguida, veja as tropas soviéticas invadirem e por décadas oprimirem com um ferrenho regime comunista, esta gente dos Cárpatos e do Danúbio. Passe por uma revolução sangrenta em 1956 sem que os mortos recebam o tributo da liberdade e espere mais 30 anos até que a Glasnost e a Perestroika de Gorbachev, levem ao fim o império soviético comunista e tragam finalmente o ar da liberdade e a independência a estas terras. Este caldeirão de culturas, encorpado pelas  múltiplas fés que por aqui passaram e pelos dos dramas humanos vividos em mais de mil anos de história, produziu como resultado, um intrigante pais que se chama Hungria.

Nestes últimos três dias, tive a oportunidade de visitar Budapeste e me impressionar com esta fascinante cidade a beira do Danúbio. Hoje, Budapeste já não vive as glórias dos tempos em que competia com Viena como a mais importante cidade do império Austro-IMG_2293húngaro e da Europa, mas os majestosos palácios, as solenes catedrais e magníficos edifícios que se espalham entre Buda e Peste (as duas cidade separadas pelo Danúbio) ainda luzem seu brilho e mostram muito do que foi a pujança deste império. No entanto, Budapeste envelheceu, mostra nítidos sinais de decadência e me pareceu depressiva. O descaso e descuido por parte do regime socialista fizeram desta cidade outrora esplendorosa, um lugar triste, com prédios enegrecidos pela poluição acumulada em anos de abandono. Junte-se a isso a enorme crise econômica que assola esta região da Europa  e por certo o resultado final é ainda mais entristecedor. Centenas de prédios abandonados, aonde placas de “Elado e Kiado” ( vende-se e aluga-se em Húngaro) multiplicam-se empoeiradas e refletem claramente a difícil situação pela qual hoje passa este país e a sua capital.

DSC_1982 DSC_2000 DSC_2019

DSC_2092Mas quem foi rei nunca perde a majestade e assim sendo, visitar Buda (e) Peste é uma aventura incrível e inesquecível. Seja pela Páprica e outros mil temperos que são componentes fundamentais de sua culinária forte e saborosa, capaz de produzir pratos como o Gulash  ou as divinas tortas, cafés e chocolates da Gerbeaud, uma das mais famosas confeitarias do mundo, Budapeste tem segredos incríveis a serem descobertos por visitantes mais atentos. Nesta minha aventura em terra Magyar, tirei centenas de belas fotos que irão ao devido tempo para o meu site. Ficam por enquanto alguns dos cliques de Buda e Peste e a total certeza que este país complexo e sua gente forte e determinada saberão superar as dificuldades que hoje tem pela frente, já que por aqui o tempo não se conta em dias, mas em séculos forjados no cadinho da história.

 

DSC_2140

DSC_2072

 

 

 

.

Advertisements
This entry was posted in Reflexões, Travel, Viagem and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

One Response to Buda e Peste

  1. Pingback: As duas almas de Budapeste | Lorenzo Madrid

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s